6 de abril de 2015

O 3º ENCONTRO REALIZADO COM ÀS FAMÍLIAS DOS ENCARCERADOS DO ESTADO DE SÃO PAULO, DIA 03/04/15




O 3º Encontro das Famílias dos Presidiários de SP, foi realizado na Sexta Feira Santa, dia 03/04, na Catedral da Universal de Itaquera. Ao início da reunião o Bispo Afonso da Silva, que realizou a reunião, fez uma oração pelas famílias e pelos entes queridos que se encontram encarcerados, houve a oração de libertação espiritual, onde o bispo e a equipe de voluntários da Universal determinaram a quebra de todo pacto com o mal e a libertação dos espíritos que tem passado de geração em geração nas famílias levando à destruição.

Logo após houve o testemunho do Alexandre Augusto que foi consagrado à missionário dentro do presídio, onde ele tomou conhecimento da palavra de Deus através do trabalho de evangelismo da Universal nos Presídios e após um mês de reclusão, dentro do presídio tomou a decisão de entregar sua vida para Jesus, e a partir daquele dia nunca mais foi o mesmo, teve seu interior totalmente transformado, passou a ajudar no evangelismo dentro do presídio que estava e hoje está em liberdade há uma semana. 

Ao longo da reunião Bispo Afonso ensinou: "O meu povo está sendo destruído, porque lhe falta o conhecimento..." Oséias 4:6. 

O bispo orientou à todos que muitas pessoas não sabem que o causador de todo sofrimento em suas vidas são os espíritos malignos, pois os mesmo fazem de tudo para destruir a vida daqueles que não entregaram sua vida para Jesus, por isso não tem a presença de Deus que é a proteção Divina, e acrescentou: - Disse Jesus: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." João  14:06. No ensinamento o bispo deixou claro que Jesus não é religião, Jesus é o único caminho para a mudança de vida de todos que crerem e se entregarem a Deus. 




Ao final da reunião as peças de roupas e os pedidos de oração com os números dos processos, levados pelos familiares dos presos, foram ungidos com a água do Rio Jordão e foi realizada a oração por todos ao pé da cruz, onde o bispo com a equipe de fé determinou em oração e clamor a libertação espiritual e física daqueles que se encontram atrás das grades.