3 de dezembro de 2016

Uma Nova Oportunidade para Viver



  
   A Universal nos Presídios realiza um trabalho de dedicação e empenho no resgate de almas ditas perdidas pela sociedade, diariamente voluntários de todo Brasil partem em busca dessas pessoas dentro de unidades prisionais, pois nós acreditamos na restauração de vidas, mesmo quando eles próprios desacreditam de si.
   Aqui no estado do Espírito Santo não é diferente, presente em 25 unidades, contando com cerca de 140 voluntários, a Universal nos Presídios atua desde 2010, resgatando vidas e levando a oportunidade de um recomeço.
  Recentemente o grupo realizou o batismo de 154 homens, sendo 40 na última quinzena do mês de novembro, pessoas invisíveis para muitos, que aderiram à fé no Deus vivo e aproveitaram a oportunidade para viver, viver uma nova vida, longe do crime, das drogas, e longe do lado escuro que esse mundo oferece.
   Nós acreditamos na transformação de vidas, motivo pelo qual realizamos a cada dia esse trabalho. Se você familiar se encontra com um ente querido atrás das grades e deseja que ele receba a oportunidade de recomeçar, procure uma Universal mais próxima de sua casa, teremos o prazer em ajudar. 




Colaborou: Mídia UNP - ES

A liberdade pode estar dentro do Presídio


 

Para muitos, a população carcerária tem sido vista como pessoas sem qualquer chance ou possibilidade de mudança, pessoas que não merecem um recomeço ou que devem simplesmente pagar pelos seus atos e apenas isso. Por conta disso acabam sofrendo: a própria pessoa que cometeu os erros e a família; ambos carregam nas costas a carga que a sociedade lhes impõem. 
Situações como esta nos trás a mente uma passagem da bíblia onde registra a prisão de um dos servos de Deus, chamado Paulo, este que havia sido preso e muitos dos seus companheiros o abandonaram, pois consideraram vergonhosa aquela prisão. 
“Você sabe que todos os da província da Ásia me abandonaram, inclusive Fígelo e Hermógenes. O Senhor conceda misericórdia à casa de Onesíforo, porque muitas vezes ele me reanimou e não se envergonhou por eu estar preso, ao contrário, quando chegou a Roma, procurou-me diligentemente até me encontrar.” – (2 Timóteo 1:15-17)
 Com base nisso podemos ver que, infelizmente, é muito comum ao passarmos por situações difíceis sermos abandonados, inclusive pelas pessoas que menos esperamos. Por outro lado, é interessante observar que em alguns casos a ajuda vem de quem menos esperamos. Assim como ocorreu com Paulo, o auxílio, o ânimo e a assistência vieram de alguém que ele nem esperava. 
 Assim tem acontecido com muitos familiares de encarcerados, que têm sido abandonados e até mesmo exilados pelas pessoas que as rodeavam, mas graças às ações realizadas pela Universal nos Presídios elas têm encontrado ânimo, valorização e até mesmo assistência pessoal como atendimentos e orientações. 
 E claro, o trabalho não se limita apenas aqui fora, mas ações também são realizadas dentro dos Presídios. A liberdade do seu ente querido pode começar hoje, agora, mesmo estando em alguma unidade prisional. Afinal, a liberdade começa dentro da pessoa, onde quer que ela esteja. 
“E conhecereis a verdade, e a verdade vos libertará.” – (João 8:32)
“Foi para a liberdade que Cristo nos libertou.” – (Gálatas 5:1)
A liberdade começa quando há libertação, libertação dos pensamentos ruins que escravizam a mente, de sentimentos que aprisionam o coração e assim por diante. Por isso podemos afirmar que A liberdade pode estar dentro do Presídio, pois uma vez a pessoa sendo livre do que a aprisiona, a liberdade vem, sua alma encontra paz, encontra perdão e uma oportunidade de nova vida. 


Colaborou: Obreira Amanda Mídia UNP Porto Alegre – RS
 

30 de novembro de 2016

UNP realiza batismo em Penitenciária Feminina em Mogi Guaçu

Novembro é o mês de batismo nas águas dentro das unidades prisionais. E muitas almas estão sendo alcançadas para o Senhor Jesus Cristo em todo o país através do trabalho realizado pela UNP, Universal nos Presídios.
 
E no último dia 12 de novembro, foi a vez da Penitenciária Feminina de Mogi Guaçu, que fica na cidade de Mogi Guaçu, região de Campinas, interior de SP, onde 14 presas desceram as águas neste batismo.
 
Dos 4 pavilhões que a unidade possui, cada pavilhão possui aproximadamente 300 presas, o Pavilhão 2 parou para participar deste evento tão abençoado, e na oportunidade, o Pastor Roberto juntamente com as voluntárias, estenderam o manto vermelho para que todas tocassem com seus pedidos de oração e fotos de familiares, determinando o milagre em todas as áreas de suas vidas.
 
Após a oração, o pastor disse a seguinte mensagem: "Você tem a oportunidade de mudar a historia da sua vida. De se entregar ao Senhor Jesus, dar a sua vida cheia de dor, sofrimento, vícios, medos, abandono, miséria, decepção, desejo de morrer. Se entregar a Deus de toda sua alma de todo seu coração, se entregar de fato e de verdade, através de uma atitude sua: se batizando nas águas. Morrer para esse mundo de ilusão e nascer uma nova criatura para Deus. Quem crer e for batizado, será salvo."
 
E ao termino deste evento, foram distribuídos 300 livros "A Ultima Pedra" do bispo Rogério Formigoni, doados pelos membros da Igreja Universal.
 
 
Colaborou: Mídia UNP Campinas

29 de novembro de 2016

Piauí Ganhando Almas nos Presídios



28 de novembro de 2016

Batismo Nas Águas Chega a Presídios de Guarulhos

34 Batizados em dois presídios em Guarulhos
Foto Pr Marcos Datri na Penit. José P Neto. 
No Mês de Novembro em todo o Brasil, foi realizado o Batismo nas Águas em várias unidades prisionais, centenas de presos tiveram a chance de zerar a sua dívida com o criador. 

"Zerar"? Como assim? 

Definição de Batismo no Dicionário: rel primeiro sacramento do cristianismo, que apaga o pecado original de quem o recebe e a este confere o caráter de cristão.

Então, Zerar a dívida com Deus, é a palavra certa para quem reconhece a Cristo como seu Senhor e Único Salvador, e decide se Batizar na Águas e por isso a Universal entra nos presídios para pregar a Palavra de arrependimento a exemplo do próprio Senhor Jesus e dar a oportunidade a homens condenados pela justiça dos homens a chance se receberem o perdão de Deus através das águas batismais. 

Isso aconteceu em todo o Brasil e em breve iremos postar aqui no nosso blog uma matéria mais abrangente sobre esse fenômeno que aconteceu no mês de Novembro, o Mês de Alegria nos Céus. 
CDP 1 Guarulhos
Mas antes disso, iremos mostrar um pouco no que aconteceu em Guarulhos na Grande São Paulo, o Pastor Marcos Datri, responsável pelo trabalho de evangelização nas unidades prisionais do lado leste da capital paulista, esteve em mais dois presídios para realizar o batismo onde mais trinta e quatro homens presos, condenados, decidiram aceitar o Senhor Jesus como seu Senhor e Único Salvador. 
Isso para a UNP é a maior das nossas alegrias, pois é para isso que diariamente milhares de voluntários em todo o Brasil e em alguns países pelo mundo a fora, se sacrificam para levar a Salvação para os que nem esperança tem mais, porém quando chegam a tomar a decisão de se batizar, uma nova vida começa, pois desde então, passam a ser guiados pelo Todo Poderoso, obedecendo, não tem como dar errado. 
Momento da reunião
Momento da Reunião

Somos a UNP - Universal Nos Presídios, lutar pelas almas dos encarcerados e seus familiares, é a nossa missão!

UNP S. J. Rio Preto - SP Recebe Bispo Afonso Silva

Bispo Afonso e o Grupo UNP - SJRP
No último dia 15 de Novembro, tivemos uma reunião especial com todo o grupo da universal nos presídios (UNP) no bloco de São José do Rio Preto com a presença do Bispo Afonso Silva, responsável pelo trabalho da UNP no Brasil. 
Na ocasião foi apresentado ao bloco o pastor Márcio Silva que conduzirá o trabalho no noroeste paulista  que continuará atender a  região que conta ao todo com 13 unidades prisionais. 
 O bispo destacou a necessidade do voluntariado estar em comunhão com Deus e não se apoiar no que aprendeu ao longo dos anos, pois a nossa luta é espiritual.
A luta espiritual que é travada diariamente por aqueles que fazem a obra de Deus contra as forças espirituais que atuam  para destruir vida e famílias inteiras. 
Bispo Afonso com sua esposa Roseli
 ao lado(camisa branca e gravata), Pastor Márcio Silva
Devido a grande demanda da  população carcerária foi feito o convite para aqueles que desejam fazer parte do grupo e foram orientados sobre como realizar o trabalho voluntário nas unidades prisionais. 
O trabalho da UNP não para, sempre levando aqueles que hoje se encontram excluídos pela sociedade, uma  palavra de vida e esperança para uma mudança de vida total e completa. Esse alimento espiritual garantido por lei, que permite à aquele que deseja mudar de direção tenha esse apoio, assim não só alcançando os reeducandos, mas também a família que hoje se encontra em um carcere espiritual. 

25 de novembro de 2016

Testemunhos na cadeia, a gente tem!

Mesa Café da Manhã no Presídio
Sra. Maria de Lourdes relatou que conheceu o trabalho da UNP através do café da manhã que foi feito no dia das crianças!

Ela conta absurdamente feliz que comeu bem, saiu bem satisfeita.


Desde então, ela começou a ver com outros "olhos" a o trabalho da UNP, porém o filho dela, esta preso, e estava com uma lepra no braço esquerdo. Ela já tinha comprado pomadas caras para passar nele e não melhorava! 


Até que um dia, ela resolveu ir na Universal e recebeu lá gratuitamente um azeite consagrado e foi orientada a levar para o filho e que pela sua Fé, ele seria curado.
Ela simplesmente creu e obedeceu a direção, veio então a ideia de colocar  uma gotinha do azeite em uma pomada para que conseguisse entrar no presídio e levar até seu filho. Porém na hora da revista, o funcionário não deixou passar um sabonete de alcachofra, daí então bateu um medo na Sra Maria de Lourdes pois imaginou que a pomada consagrada também não iria entrar, o funcionário cheirou, cheirou, mas a pomada entrou!

O filho dela passou no braço que tinha lepra (sabendo ele que estava
consagrado), isso no domingo, quando foi na quarta feira ela recebeu uma carta dele, que dizia: mãe, não sei o que a Sra fez nessa pomada, só sei que estou totalmente curado!
A mãe contou para todos da fila como forma de testemunho!



Este é um dos milhares de depoimentos  que a UNP tem colhido diariamente na porta das unidades prisionais em todo o Brasil. A UNP, não veio para falar do senhor Jesus aos presos apenas, ela veio para restaurar famílias inteiras que foram destruídas pelas escolhas erradas que alguém fez. Estamos na porta do presídio, mas também em todas as Universal. Quer a nossa ajuda? Já sabe nosso endereço. Deus abençoe.
UNP Lado a Lado com Você.


Colaborou: Mídia UNP Guarulhos P. Neto


Que Chuva ???

No domingo, 13 de novembro, no Complexo de Hortolândia, onde se concentram seis Unidades Prisionais, nem a chuva impediu os voluntários da UNP (Universal Nos Presídios), de Campinas, SP, junto com o pastor Roberto, responsável pelo trabalho nessa região.

Durante a saída, mesmo com muita chuva, no intuito de abençoar os familiares dos presidiários que estavam deixando o complexo depois de um dia de visita, foram distribuídos mais de 1.000 livros, entre estes: “Orixás, Caboclos e Guias” (Bispo Macedo), “Morri para Viver” (Andressa Urach) “A Dama da Fé” (Ester Bezerra) e também exemplares do jornal Folha Universal.
Vemos no rosto de muitas mães e esposas, o semblante de tristeza, que saem chorando da visita, por ver seu ente querido preso, e é nesse momento que entramos com uma palavra de conforto, de ânimo, e de força, pois a dor e o sofrimento é muito grande.
O Senhor Jesus disse: "Vinde a mim todos os que estais cansados e oprimidos, e Eu vos aliviarei. (Mt. 11:28)
E esse é o convite que a UNP fez a todos naquela tarde. Além dos livros distribuídos e da mensagem recebida, foi realizado orações para abençoar e guardar o retorno para suas casas, pois muitos familiares vem de longe para fazer a visita pelo ente querido que esta preso, e também determinando que a semana de todos fossem abençoada.


Colaborou: Mídia UNP Campinas

24 de novembro de 2016

O Presídio ninguém quer!

"Fez Tudo de Errado e Agora Quer Pagar de Crente"


 “Não vem dizer que agora é santo. Dizia-se o tal, mandava e desmandava e hoje vive nessa de crente. Quero ver quanto tempo isso vai durar...”

 Comentários como esses são facilmente ouvidos por um ex-presidiário, reconstruir uma imagem, por menor que tenha sido o crime praticado, é totalmente impossível se não houver por parte da pessoa uma decisão que o faça filtrar tudo o que é nocivo à sua nova vida e o leve a assumir uma postura contrária a que o conduziu para trás das grades.

Algumas pessoas estão habituadas a criticarem as demais por conta de um erro do passado, quando esta decide por trilhar um novo caminho, precisa estar pronta para enfrentar as dificuldades, sem perder a fé, pois construir uma nova imagem não será nada fácil, portanto a participação da família na vida de um ex-detento, com palavras positivas e de encorajamento é fundamental, até porque os críticos de plantão estão em todos os lugares.

 A presença de familiares que o incentive a permanecer firme, fortalecendo sua atitude de mudar, precisa começar nas visitas feitas no presídio, por maior que seja a dor de conviver com essa situação, tenha certeza que sua postura é de grande valia, pois ele saberá que encontrará apoio quando sair.

 Creia que Deus está agindo na mudança do seu filho, esposo, pai ou mãe que esteja privado de liberdade, cumprindo pena em uma penitenciária. Antes de ver a mudança do seu ente querido, seja você, familiar, a mudança, seja o instrumento que Deus quer usar para chegar até ele, não condene, não critique, mas ceda o perdão e lhe estenda a mão, oferecendo a luz que ele precisa para alcançar a transformação total e completa que ambos almejam encontrar.


Colaborou: Obreira Juliana - UNP ES